Fim da Monetização de Canais infantis Youtube começa em 2020

Se você tem canal no Youtube ou ganha dinheiro com blogs no adsense fique atento as novas regras de anúncios impostas pelo Governo da Califórnia ao Google de agora em diante. Uma importante mudança irá impactar significamente seus ganhos tanto no Youtube quanto em blogs devido as novas políticas de privacidade intitulada como California Consumer Privacy. ou CCPA. Veja o comunicado que recebemos do Google recentemente.

Fim da Monetização de Canais infantis Youtube

Prezado parceiro,

O California Consumer Privacy Act (CCPA) é uma nova lei de privacidade de dados que se aplica a certas empresas que coletam informações pessoais de residentes da Califórnia. A nova lei entra em vigor em 1º de janeiro de 2020.

O Google já oferece termos de proteção de dados de acordo com o Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) na Europa. Agora também estamos oferecendo termos de provedor de serviços sob a CCPA, que complementará esses termos de proteção de dados existentes (revisados ​​para refletir a CCPA), a partir de 1º de janeiro de 2020. Para clientes em nossos contratos on-line e contratos de plataforma atualizados, os termos do provedor de serviços serão ser incorporado em nossos contratos existentes por meio dos termos de proteção de dados. Para esses clientes, não é necessária nenhuma ação de sua parte para adicionar os termos do provedor de serviços ao seu contrato.

Esses termos do provedor de serviços serão disponibilizados juntamente com novas ferramentas para os parceiros, para permitir o processamento restrito de dados. O processamento restrito de dados visa ajudar os parceiros a se prepararem para o CCPA. Alguns parceiros podem decidir enviar um sinal de processamento de dados restrito para usuários que clicam em um link de desativação do CCPA.

Outros parceiros podem decidir ativar o processamento restrito de dados para todos os usuários na Califórnia por meio de um controle em nossos produtos. Sujeito aos termos do provedor de serviços, agiremos como seu provedor de serviços CCPA em relação aos dados processados ​​enquanto o processamento restrito de dados estiver ativado. Você pode consultar este artigo para obter mais informações sobre processamento restrito de dados e para determinar se o processamento restrito atende a suas necessidades de conformidade com a CCPA.

Consulte também os artigos da Central de Ajuda do Ad Manager, AdMob e AdSense para obter mais informações sobre como ativar o processamento restrito de dados. Consulte privacy.google.com/businesses para mais informações sobre as políticas de privacidade de dados do Google. Se você tiver alguma dúvida sobre esta atualização, entre em contato com a equipe da sua conta ou entre em contato através das Centrais de Ajuda do Ad Manager, AdSense ou AdMob.

Como isso impacta negativamente seus ganhos?

A grande verdade é que o Youtube tomou uma multa milionária dos Estados Unidos por conta da coleta de informações privadas de crianças que assistem vídeos no Youtube. Essa coleta tinha como objetivo direcionar publicidade de acordo com os interesses das crianças. Veja no vídeo abaixo:

Multa Milionária nos EUA

O Google pagará uma multa recorde de US$ 170 milhões pelas acusações da Comissão Federal de Comércio (FTC, sigla em inglês) e da procuradora-geral de Nova York, devido a empresa ter obtido grandes benefícios no YouTube ao compilar ilegalmente informações pessoais de menores de idade sem o consentimento dos pais.

O acordo, anunciado nesta quarta-feira pela Promotoria, exige que o Google e YouTube paguem US$ 136 milhões à FTC e US$ 34 milhões ao estado de Nova York por violar a Lei de Proteção de Privacidade Online Infantil (COPPA, sigla em inglês).

Esta multa de US$ 136 milhões é a maior imposta pela FTC desde que a lei foi sancionada pelo Congresso dos Estados Unidos, em 1998.

“O YouTube promoveu sua popularidade entre crianças a clientes corporativos em potencial”, disse o presidente da FTC, Joe Simons, que votou em favor do acordo, acrescentando que relembra a relutância da “empresa em reconhecer que partes de sua plataforma estavam claramente dirigidas as crianças”, por isso “não há desculpa para as violações da lei por parte do YouTube”.

A lei americana exige que os sites direcionados as crianças divulguem práticas de dados e obtenham o consentimento dos pais para coletar informações sobre os menores de 13 anos.

A administração alega que o YouTube coletou informações pessoais de “espectadores de canais direcionados a crianças” sem o consentimento dos pais usando ‘cookies’, que rastreiam o comportamento do usuário na Internet.

“O Google e o YouTube, conscientemente e ilegalmente, monitoraram, rastrearam e publicaram anúncios destinados a crianças pequenas apenas para manter o dinheiro da publicidade”, disse a procuradora-geral de Nova York, Letitia James, em comunicado depois do anúncio.

“Estas empresas põem em risco as crianças e abusam de seu poder, por isso estamos impondo reformas importantes às suas práticas e fazendo-as pagar um das maiores multas por um assunto de privacidade na história dos Estados Unidos”, acrescentou O YouTube revelou hoje que está tomando medidas: “Desde os seus primeiros dias, o YouTube foi um site para pessoas maiores de 13 anos, mas com um aumento no conteúdo da família e dos dispositivos compartilhados, a probabilidade de as crianças veem sem supervisão aumentou”.

Em quatro meses, acrescentou o YouTube, ele restringirá a coleta de dados em vídeos destinados a crianças para “tratar os dados de qualquer pessoa que veja o conteúdo infantil no YouTube como proveniente de uma criança, independentemente da idade do usuário”.

O YouTube disse que deixará de publicar anúncios personalizados para crianças e também desativará comentários e notificações nesses vídeos. Além disso, recomendou aos pais que usem o aplicativo “YouTube Kids”, para permitir que menores de 13 anos usem o canal por conta própria.

Descubra como Vender 3X mais no Instagram

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *